Nova rotina sexual depois da chegada de um filho

POR QUE O DESEJO SEXUAL DIMINUI COM A CHEGADA DO FILHO?

Nos primeiros meses de vida de um filho, é comum que haja diminuição da atividade sexual feita pelos pais. Afinal, o cansaço trazido pelo bebê é maior do que a vontade de retomar a vida sexual, na maioria das vezes. A chegada de um filho afeta principalmente as mães, que levam de 3 a 4h por dia apenas amamentando, sem contar as outras tarefas domésticas como trocar fraldas e ajudar a criança a dormir.

Os pais também são afetados, mas menos. Esse fardo, infelizmente, é quase que exclusivamente feminino. A psicanálise inclusive indica casos extremos sobre a falta de retomada da vida sexual com a chegada de um filho.

O que são os casos extremos?

Quando a chegada de um bebê começa a prejudicar a saúde mental dos pais, é sinal de que devem procurar ajuda psicológica. Isso porque, para as mulheres, é possível transferir todo o afeto da relação para o filho. Para os homens, pode começar a surgir um sentimento de ciúme e perda, uma vez que, em suas mentes, a criança é a responsável pelo afastamento de sua amada.

Esses casos são raros, mas podem acontecer. Por isso é importante o casal estar alinhado com as expectativas e ter paciência um com o outro com relação a retomada das atividades sexuais, entendendo o tempo e espaço de cada um.

Mudanças no corpo

Além da paciência, é preciso considerar o pós parto. O corpo da mulher vai mudar após ser mãe, e o casal deve ter em mente que atividades sexuais não são recomendadas por até 45 dias após o parto, pois a vagina e o assoalho pélvico estarão sensíveis ainda. É preciso esperar um tempo para o corpo se recuperar.

Como resolver?

Com muita conversa e cuidado, é possível que haja uma retomada das relações sexuais mais frequentes após a chegada de um filho. Uma das indicações é que o casal converse e esteja disposto a ceder espaço, uma vez que o bebê irá requerer muito tempo dos pais. A mulher pode ficar travada ante a preocupação de se distrair e o bebê precisar dela, e o homem pode ficar com expectativas frustradas quanto a essa retomada.

O casal pode começar a estimular o assoalho pélvico com um massageador perineal para ter uma retomada do sexo mais saudável. É recomendado também uma ida ao ginecologista e fisioterapeuta para conversar sobre possíveis exercícios e conciliação de um calendário.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia mais